Rádio JOVEM PAN

102.7. Jovem Pan Litoral Norte

Ouvir

Vegansexuais: conheça os veganos que só se relacionam com outros veganos

por Jovem Pan, . - Atualizado em

Psicóloga Paula Napolitano apresentou o tema na bancada do Morning Show

Psicóloga Paula Napolitano apresentou o tema na bancada do Morning Show

Fonte: Reprodução

Heterossexual, homossexual, assexual, bissexual, panssexual, demissexual. Nos últimos anos, diversas nomenclaturas novas passaram a ser usadas para tentar definir as diferentes formas de as pessoas se relacionarem afetiva e sexualmente no mundo contemporâneo. Mas uma que talvez você nunca tenha ouvido é essa: vegansexual. É o nome dado aos veganos que mantêm relacionamentos apenas com outros veganos. E se engana se você, carnívoro, pensa que isso é tão diferente assim da sua realidade.

"É interessante pensar que aceitamos mais fácil outras situações semelhantes. Existem muitas pessoas que não querem se relacionar com quem pensa de maneira oposta. Naturalmente buscamos quem tem afinidade com a gente, quem pensa parecido, quem tem os mesmos gostos. Isso é natural. A gente tende a procurar pontos em comum para evitar conflitos futuros", explicou a psicóloga Paula Napolitano no Morning Show desta quinta-feira (12). Como exemplo, ela citou um petista que não ficaria com um tucano ou alguém previnido financeiramente que não estaria com uma pessoa descontrolada.

Antes de continuar,  algumas definições. De acordo com o site Seja Vegano, o veganismo é uma "forma de viver que busca excluir, na medida do possível, todas as formas de exploração contra animais, seja para a alimentação, para o vestuário ou para qualquer outra finalidade". Os veganos, então, são aqueles que rejeitam alimentos como carnes, laticínios, ovos e mel, tecidos como o couro e todos os produtos (de beleza, limpeza ou saúde) que são testados em animais. A convidada da bancada seguiu essa linha para explicar que  eles seguem não só uma postura, mas todo um estilo de vida que entende a exploração animal como uma agressão.

"Opiniões diferentes são boas como aprendizados para crescer. Mas as coisas que são muito importantes para você, seus valores primários que te definem, precisam ser semelhantes aos da outra pessoa. Se não for assim, lá na frente pode haver divergências muito grandes. As pessoas se distanciam. Um das coisas que mais interferem nos relacionamentos é a admiração. Seja no sexo ou no relacionamento. Todos somos assim. Achamos as pessoas mais bonitas e temos mais atração quando temos admiração. Não são só os veganos, todos nós", destacou.

Mas será que é, então, impossível um carnívoro ter uma relação com um vegano? Ou pessoas que pensam diferente sobre qualquer questão se apaixonarem e viverem juntas? A resposta é não.

"O importante é ver se pode haver um meio termo. A pessoa precisa entender o quanto essa diferença é agressiva ou não para ela. Como sempre, a convesa é essencial. Se só esse fator está a incomodando, uma terapia pode ajudá-la a flexibilizar ou a entender de vez que não dá certo. É importante ter claro o que eu quero e o que eu não quero para mim. O que me é aversivo? Quais são meus limites? O resto a gente adapta", finalizou a consultora.

Tags da Pan

Comentários